Histórico

O Sindicato da Indústria da Construção Pesada do Estado de São Paulo - SINICESP, entidade sindical de primeiro grau, representa as empresas da categoria econômica da construção pesada. Abrange a construção, recuperação, reforço, melhoramento, manutenção, sinalização, conservação e operação de estradas, barragens, hidrelétricas, termoelétricas, metrôs, ferrovias, hidrovias, túneis, eclusas, dragagem, drenagem, aeroportos, portos, canais, dutos, montagem industrial, pontes, viadutos, obras de saneamento, aterros sanitários, pavimentação e obras de terraplenagem em geral. Atuando com dinamismo e objetividade desde sua fundação, em 6 de dezembro de 1968, o SINICESP trabalha em favor da economia de mercado e da livre iniciativa, por entender que a construção permeia todos os demais ramos da atividade humana.

Saúde, educação, transportes, rodovias, ferrovias, aeroportos, portos, prospecção de minérios e combustíveis, além dos aglomerados urbanos e suas necessidades de infraestrutura, têm como alicerce a construção em suas várias modalidades e especificidades. Assim, o SINICESP desenvolve, de maneira permanente, atividades na defesa dos direitos e interesses das empresas representadas junto a órgãos públicos contratantes de obras e serviços, nas esferas federal, estadual e municipal.

Como o setor serve também de poderoso termômetro do desenvolvimento, balizando, pela maior ou menor atividade, os indicadores das modernas economias, opera ainda fornecendo subsídios na forma de sugestões técnicas aos governantes e legisladores. O SINICESP não poupa esforços para que a indústria da construção pesada se mantenha em franca evolução, visto que, quanto maior a operosidade desse segmento econômico, maior o crescimento e mais difundida a distribuição de riquezas, seja pela geração de empregos, seja pelo acesso de maior número de pessoas aos bens comunitários.

Ainda no cumprimento de seus objetivos, labora intensamente em áreas da iniciativa privada ligadas às atividades das empresas associadas e filiadas, como indústrias do cimento, ferro, madeira, asfalto etc. Presta, também, ampla assessoria jurídica, técnica e de comunicação, enriquecida pelos trabalhos que publica, com a finalidade de ampliar o diálogo e agilizar o fluxo de informações de interesse comum.

O Sindicato surgiu do trabalho de muitos dirigentes que entenderam que o setor da construção pesada necessitava de uma entidade forte que pudesse defender os interesses das empresas. Com base na CLT fundaram, inicialmente, a Associação Profissional da Indústria da Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplenagem em Geral, transformada em Sindicato no dia 6 de dezembro de 1968, conforme Carta Sindical assinada pelo então ministro do Trabalho Jarbas Passarinho. Foram mais de quatro décadas de lutas, reivindicações e até protestos e muitas ações judiciais, visto as distorções que os mecanismos oficiais costumam apresentar em suas relações com a chamada sociedade civil. As bandeiras levantadas ao longo desse tempo, algumas ainda bastante atuais, sempre apresentaram objetivos absolutamente transparentes, em defesa dos interesses da categoria e, por que não admitir, do próprio Estado e do País.

Com esse relativo distanciamento temporal também é possível vislumbrar o quanto o setor da construção pesada atuou entre nós, mudando literalmente a face de São Paulo e do Brasil por meio de obras, sem as quais o progresso que tanto nos orgulha seria impossível. As realizações do Sindicato são fruto da união de esforços de todas as empresas associadas. Juntas, fortalecem a entidade.

Perfil

Característica marcante da indústria da construção é, sem dúvida, o fato de que a atividade permeia todos os demais ramos de ação do homem. Está presente em inúmeros setores, constituindo-se, muitas vezes, na pedra angular e inicial de qualquer empreendimento. Saúde, educação, transportes, intermodalidade, hidrelétricas, rodovias, ferrovias, estradas vicinais que facilitam o escoamento da produção e geram emprego, sem citar os aglomerados urbanos e suas necessidades de infraestrutura, como o saneamento básico.

O setor também serve como poderoso termômetro do desenvolvimento, balizando, pela maior ou menor atividade, os indicadores das modernas economias. A indústria da construção pesada significa pujança, desenvolvimento sustentável e melhor distribuição de riquezas, quer pela geração de empregos, quer pelo acesso de maior número de pessoas aos bens comunitários.

Este site busca espelhar a realidade atual do setor e oferecer subsídios àqueles que buscam novas oportunidades de negócios e investimentos, sempre embasados na eficiência e na utilização das conquistas tecnológicas. A construção é a história do próprio homem, de sua aventura na terra. Afinal, desde tempos imemoriais o homem se lançou na grande aventura da construção. Porque queria conforto e segurança, porque precisava transpor barreiras e desejava encurtar distâncias, enfim, porque queria mudar a paisagem terrestre com a força das obras.

Caminhos tortuosos no princípio, pontes, aquedutos, a beleza de mausoléus, pirâmides, palácios. Depois, estendendo a maravilha da construção em benefício de todos, num ciclo de progresso e desenvolvimento, surgiram rodovias, viadutos, túneis, barragens, hidrelétricas, aeroportos, portos, sinalização, saneamento, redes de água e de esgoto, gasodutos, chegando ao limiar das estradas do futuro.

O Sindicato está no meio do movimento em direção ao futuro, participa dos novos tempos, unido pela força das empresas associadas, trabalha firme na luta para dotar São Paulo e o País da infraestrutura necessária ao bem-estar da população.

Voltar Home Imprimir